Polícia Civil conclui inquérito de homicídio e indicia trio em Muriaé

Corpo é encontrado envolto em uma lona preta, no Rio Glória em Muriaé. — Foto: Silvan Alves/Divulgação.

Um dos presos é irmão da vítima. O corpo foi encontrado nas águas do Rio Glória, no dia 19 de fevereiro.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu a investigação sobre a morte de um homem de 50 anos, cujo corpo foi encontrado nas águas do Rio Glória no dia 19 de fevereiro, em Muriaé.
Um homem, de 43 anos e dois jovens, de 22 e 23, foram indiciados por homicídio duplamente qualificado.
O homem de 43 anos é irmão da vítima, e foi preso no dia 7 de abril, suspeito de envolvimento no crime.
A PCMG acredita que o mesmo tenha sido o mentor do homicídio. Segundo investigações, a Polícia Civil acredita que o homem tenha sido o mentor do crime e prometido dinheiro aos dois jovens para que ajudassem na execução.
Um dos jovens, de 22 anos, foi detido durante as diligências da prisão do irmão da vítima, também no dia 7 de abril. Já o terceiro envolvido foi preso no dia seguinte.
Além do crime de homicídio, os três responderão por ocultação de cadáver e fraude processual, por terem tentado destruir provas relacionadas a investigação.

O crime

A vítima do homicídio estava desaparecida há oito dias quando seu corpo foi encontrado, no dia 19 de fevereiro.
O cadáver, recuperado pelo Corpo de Bombeiros de Muriaé, estava dentro de um saco de lona, onde também foram encontradas duas pedras de concreto.
Segundo a PCMG, o homem apresentava marcas de ação contundente na cabeça, com esmagamento parcial da calota craniana. As apurações indicam que a vítima foi morta com golpes de enxada.
Investigações apontam que a motivação do crime foi uma disputa familiar, relacionada à terras e heranças.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here