Muriaé regride para a Onda Amarela do ‘Minas Consciente’

Mudança entrou em vigor neste sábado (26); regressão ocorreu após o Estado informar que a microrregião do município retornou para a segunda etapa do programa estadual.

O município de Muriaé regrediu da Onda Verde para a Amarela do “Minas Consciente”. A informação foi confirmada pela assessoria da Prefeitura na noite desta sexta-feira (25). No início de setembro, a cidade foi autorizada a ir para a etapa menos restritiva do programa estadual. A mudança entrou em vigor neste sábado (26).

A regressão ocorreu após o Estado informar na última quinta-feira (24), que a microrregião do município retornou para a Onda Amarela.

Vale lembrar que, apesar da classificação por microrregião, a decisão de avançar ou regredir para uma onda cabe a cada Prefeitura, já que as administrações podem seguir também a recomendação do Estado por macrorregião.

No caso de Muriaé, a microrregião e a macrorregião estão na Onda Amarela, ou seja, não há como o prefeito escolher. Conforme determinação do Minas Consciente, o chefe do Executivo só poderá decidir quando forem ondas diferentes.

Mudanças

Durante uma reunião do Comitê Extraordinário da Covid-19 Municipal, foi decidido a proibição de mesas externas em bares, lanchonetes, restaurantes e congêneres.

Além disso, as academias devem receber um aluno a cada 10 m². Conforme a Prefeitura, também foi mantido o número máximo de 60 pessoas em um mesmo espaço para reuniões.

Já o comércio continua no mesmo horário, de 8h às 19h.

Onda Amarela

Veja abaixo detalhadamente quais serviços podem funcionar na Onda Amarela, segundo o Governo de Minas.

  • Bares (consumo no local);
  • Autoescola e cursos de pilotagem;
  • Salão de beleza e atividades de estética;
  • Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;
  • Papelaria, lojas de livros, discos e revistas;
  • Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem;
  • Comércio de itens de cama, mesa e banho;
  • Lojas de móveis e lustres;
  • Imobiliárias;
  • Lojas de departamento e duty free;
  • Lojas de brinquedos;
  • Academias (com restrições);
  • Agência de viagem;
  • Clubes;
  • Bibliotecas, museus, galerias, arquivos (com restrições).
  • Parques estaduais, unidades de conservação, zoológicos e jardins (com restrições).

Fonte: portal G1 Zona da Mata

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here