Entra em vigor multa para quem for pego maltratando animais

Projeto que proíbe venda de animais em praças públicas foi aprovado em 1° turno

Um ano e cinco meses após ter sido sancionada, a Lei 22.231, que estabelece multa administrativa para quem maltratar animais, finalmente começará a ser colocada em prática. O governador Fernando Pimentel (PT) assinou decreto que regulamenta a legislação. As regras delegam à Polícia Militar (PM) o papel de fiscalizar e punir quem for pego cometendo maus-tratos, como abandono.

A multa varia de R$ 900 a R$ 3.000 aos infratores que forem flagrados ou denunciados. Pela lei, o crime de maus-tratos inclui qualquer ato ou omissão que atente contra a saúde ou a integridade física e mental do animal. Mesmo as ações que não causem ferimentos físicos são passíveis de penalidade.

A sanção e a regulamentação da lei eram antigas demandas dos ativistas da causa animal e são vistas como importante instrumento de combate ao abandono, muito frequente nas grandes cidades.

Em fevereiro deste ano, a PBH estimou uma população de 27,9 mil cães e 7.200 gatos vivendo sem um responsável nas ruas da capital, mas o número pode ser muito maior, segundo ONGs de proteção.

“Muito do abandono advém de quem compra o animal, de pessoas que consideram essas vidas, porque as pessoas que realmente amam os animais não compram nem põem preço”, afirmou a líder do Movimento Mineiro em Defesa dos Animais, Adriana Araújo.

O coautor da Lei 22.231, deputado estadual Noraldino Júnior (PSC), comemorou a regulamentação e ressaltou a importância da capacitação dos policiais militares para a efetividade da legislação.

Essa capacitação será feita pelo Ministério Público para que os policiais possam detectar os maus-tratos

, declarou o parlamentar.

O projeto foi apresentado pelo deputado Fred Costa (PEN) em 2015.

Outro motivo de comemoração foi a aprovação, em primeiro turno, do Projeto de Lei 253/2017, que proíbe a venda de animais em vários locais. O superintendente do Mercado Central, Luiz Carlos Braga, não quis comentar o assunto.

Teste em animais

A expectativa dos ativistas da causa animal é que seja votado na próxima semana o Projeto de Lei 2.844/2015, dos deputados estaduais Noraldino Júnior (PSC) e Fred Costa (PEN), que proíbe o teste em animais para a produção de cosméticos e produtos de higiene. O texto já foi aprovado em primeiro turno.

Fonte: Jornal O Tempo

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here