Dois tremores de terra são registrados em Muriaé nesta sexta-feira (21)

Segundo Observatório Sismológico, o primeiro tremor aconteceu às 15h20 e o segundo às 16h08. O maior abalo atingiu magnitude de 2,4 graus na Escala Richter.

Dois tremores de terra foram registrados na tarde desta sexta-feira (21), em Muriaé. Segundo o Laboratório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB), um abalo atingiu a magnitude de 2,4 graus na Escala Richter e outro 2,2 graus. Um impacto semelhante à passagem de um veículo grande e pesado;
Segundo a Prefeitura de Muriaé, a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros foram para as ruas averiguar a situação no município. Não há informações de feridos ou de ocorrências.
Sobre o abalo, a Defesa Civil informou que ele foi sentido principalmente nos bairros Barra, Gaspar, Dornelas, Aeroporto, União, São José, Planalto e São Joaquim.
Tremor registrado em Muriaé — Foto: Observatório Sismológico/Divulgação.

Escala Richter

Criada em 1935 pelo sismólogo americano Charles F. Richter, integrante do Instituto de Tecnologia da Califórnia, a escala Richter foi desenvolvida para medir a magnitude dos terremotos, que consiste no ato de quantificar a energia liberada no foco do terremoto.
A escala Richter se inicia no grau zero e é infinita (teoricamente). Um dos fatores é que ela se baseia num princípio logarítmico, ou seja, um terremoto de magnitude 6, por exemplo, produz efeitos dez vezes maiores que um outro de 5, e assim sucessivamente.

Veja mais:

  • Magnitude menor que 2: tremores captados apenas por sismógrafos;
  • Magnitude entre 2 e 4: impacto semelhante à passagem de um veículo grande e pesado;
  • Magnitude entre 4 e 6: quebra vidros, provoca rachaduras nas paredes e desloca móveis;
  • Magnitude entre 6 e 7: danos em edifícios e destruição de construções frágeis;
  • Magnitude entre 7 e 8: danos graves em edifícios e grandes rachaduras no solo;
  • Magnitude entre 8 e 9: destruição de pontes, viadutos e quase todas as construções;
  • Magnitude maior que 9: destruição total com ondulações visíveis.

Nota da Defesa Civil de Muriaé

A respeito dos abalos de terra que foram sentidos em Muriaé nesta sexta-feira, dia 21 de fevereiro, a Defesa Civil informa que entrou em contato com o Observatório Sismológico de Brasília a fim de obter mais informações sobre o ocorrido.
Embora haja relatos de vários abalos, apenas dois foram detectados pelo sistema. O mais forte deles alcançou o índice de 2,4 na Escala Richter, ficando dentro do patamar de classificação colocado como “Muito Pequeno”. Portanto, não há motivo para pânico ou maiores preocupações.
De acordo com as informações, os abalos muito provavelmente foram provocados por causas naturais, não havendo qualquer relação com supostas obras ou implosões.
A Prefeitura de Muriaé, através da Defesa Civil, permanece atenta a eventuais novas ocorrências. Em caso de emergência, o órgão permanece em funcionamento através do telefone de plantão: (32) 99826-9846.
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here