Um homem de 72 anos de idade e uma travesti de 21 entraram em luta corporal na manhã deste domingo, 30 de junho, na Praça Governador Valadares, região central de Cataguases. Os dois tiveram ferimentos em diversas parte do corpo provocados por um canivete apreendido pela equipe da Polícia Militar que foi acionada pelo telefone 190 e fez o registro do incidente. A briga começou, segundo o registro policial, por volta das 7h30min.

De acordo com o Boletim de Ocorrências, há duas versões para o fato. Em comum entre elas apenas que o desentendimento começou dentro de uma padaria. De acordo com o relato da travesti, após entrar no estabelecimento para comprar um lanche teria ouvido palavras agressivas contra ela proferidas pelo homem. Ainda segundo ela, respondeu dizendo que iria esperá-lo do lado de fora do estabelecimento. Seu oponente, pouco depois saiu da padaria com um canivete nas mãos e lhe atingiu com diversos golpes. Porém, durante a briga ela conseguiu tomar o objeto dele e passou a agredí-lo, também o ferindo várias vezes. Em um determinado momento, completou, foi atingida na cabeça por uma cadeira, sem saber dizer quem a teria arremessado.

O idoso contou que tomava café na padaria e que a travesti entrou no recinto “estérico” para comprar um lanche e querendo ser atendido na frente dos demais. Ao vê-lo, porém, teria lhe chamado de “fofo”, “bonitão” e perguntado se poderia lhe pagar o lanche. Ele disse ter pedido à travesti que lhe desse licença pois queria continuar tomando seu café. A partir daí seu interlocutor começou a discutir e teria dito que o esperaria fora do estabelecimento. Ao sair do recinto, os dois reiniciaram a discussão e começaram uma luta corporal. De acordo com o idoso, durante a briga, percebeu que a travesti estava com uma faca e ele então tirou do bolso seu canivete e trocaram golpes que provocaram ferimentos em ambos.

Os militares chegaram no local quando a travesti estava com a cadeira nas mãos e interromperam a briga. Eles apreenderam apenas um canivete e fizeram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) onde os dois envolvidos se comprometem a comparecer perante a justiça para prestar esclarecimentos quando intimados. Eles também passaram pelo Pronto-Socorro do Hospital de Cataguases onde fizeram exames médicos e curativos, sendo liberados em seguida.

Fonte: www.marcelolopes.jor.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here