Desalojados das chuvas receberam assistência imediata da Prefeitura

A Prefeitura de Muriaé, através da secretaria municipal de Desenvolvimento Social, está assistindo a mais de 580 pessoas que tiveram suas casas inundadas pelas chuvas da madrugada desta segunda feira (04). Outras famílias também estão sendo monitoradas em áreas de risco.

A SMDS agiu de forma emergencial e estabeleceu pontos de apoio nas áreas mais afetadas, atendendo aos bairros da Barra, Prainha, José Cirilo, Santana e distrito de Vermelho, assim como comunidade de Macuco.

Na Barra, as ruas Oswaldo Cruz, Capitão Felisberto, Belisário, Professora Petrina, Étore Mazzini e, as travessas que cortam estas vias públicas, estão em estado de calamidade. As cheias inundaram residências. As águas subiram em até dois metros, em alguns pontos.

Na madrugada de segunda-feira, as assistentes sociais foram acionadas e estiveram nos pontos críticos, buscando aconselhar as vítimas a se transferirem para áreas de apoio, estabelecidas de forma emergencial pela Prefeitura, para receber as famílias, oferecendo abrigo seguro, alimentação e água potável.

Os pontos escolhidos para apoio foram o Cefas, Igreja Casa de Oração – José Cirilo, escola municipal Cléria Ticon e a Associação de Moradores, ambas no bairro Santana. A Escola Odáleia Morais de Asevedo, na Barra, se transformou em ponto de distribuição das quentinhas de almoço e jantar, assim como área de referência para a aquisição de água potável.

A Prefeitura ainda monitora as regiões do Vermelho e Macuco. Segundo informações da assessora Técnica da SMDS, Poliana Montezano, os atendimentos prosseguem hoje e amanhã, conforme a necessidade: “Vamos ficar de plantão. A nossa secretária, Eveline Amaral, está demasiadamente preocupada com os riscos. Ela já está em busca de soluções para as perdas que estas vítimas sofreram. Vamos nos organizar para conseguir doações”, relatou.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here