Paralisações vão acontecer por toda Minas Gerais. Em Muriaé, verbas atrasadas já somam mais de R$58 milhões.

As atividades no Centro Administrativo de Muriaé serão paralisadas nesta terça-feira, dia 21 de agosto, a partir das 11h, em apoio à mobilização geral das prefeituras que ocorrerá por toda Minas Gerais. O objetivo é alertar a população sobre o atraso no repasse de verbas do Estado para os municípios mineiros, mostrando o impacto nas contas das prefeituras e as consequências graves que esse confisco pode causar.
Em relação a Muriaé, a dívida do Estado já soma R$58.182.885,23 (dados atualizados em 16 de agosto). Esse valor total se refere a atrasos nas áreas de Educação, Saúde, Assistência Social e também de verbas de ICMS, que vêm deixando o município com cada vez mais dificuldades para honrar seus compromissos.
Para se ter ideia do que este valor representa, vale destacar que ele seria suficiente para ações como: manter a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) em funcionamento durante sete anos sem interrupção; construir 116 novas unidades básicas de saúde; pagar 60.988 salários mínimos; comprar 16 milhões de litros de leite ou 5 milhões de sacos de arroz; adquirir 1.800 carros populares.

Confira os valores da dívida que o Estado tem com Muriaé em cada área

  • SAÚDE: R$ 49.271.577,48
  • EDUCAÇÃO (FUNDEB): R$ 7.434.306,77
  • ICMS: R$ 914.720,57
  • ASSISTÊNCIA SOCIAL: R$ 368.240,40
  • TRANSPORTE ESCOLAR: R$ 194.040,00
  • TOTAL: R$ 58.182.885,23

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here